Livro
Livro
NÃO FICÇÃO

Sem lugar para se esconder

Sem lugar para se esconder

GLENN GREENWALD

Edward Snowden, a NSA e a espionagem do governo americano

Edward Snowden, a NSA e a espionagem do governo americano

“Uma das 10 Opiniões Mais Importantes dos Estados Unidos. Os textos de Greenwald são permeados por uma fúria justiceira, controlada e afiadíssima. Sua posição independente pode fazer dele um perigo ou um aliado em ambas as extremidades do espectro político.” – Newsweek

 

Em meados de 2013, o jornal britânico The Guardian publicou uma série de matérias que desvendavam a vigilância ilimitada praticada pela NSA, a Agência de Segurança Nacional norte-americana. As reportagens, assinadas pelo ex-advogado e jornalista Glenn Greenwald, revelaram ao mundo que a inteligência do país estava espionando em larga escala não só as comunicações domésticas, mas também as de outros países, inclusive os aliados.

As denúncias suscitaram um longo debate global, ainda em curso, sobre o direito à privacidade e o alcance da vigilância governamental. Neste livro, Greenwald conta, desde o início, como foi escolhido por Edward Snowden para ser o receptor dos dados confidenciais que formaram o escopo de seu trabalho jornalístico.

Além de falar sobre o período que passou com Snowden, ex-prestador de serviços da NSA que se tornou um dos delatores mais célebres da história moderna, o autor reflete sobre o papel que a mídia desempenha no jornalismo atual, alinhando-se aos interesses dos governos em detrimento dos cidadãos. Trata também das consequências, para a democracia, de um programa de supervisão ininterrupta e irrestrita de pessoas, empresas e governos.

Greenwald ainda revela novas informações sobre o abuso de poder da NSA e propõe medidas para conter o alcance aparentemente inflexível dos aparatos de vigilância norte-americanos.

****

Em maio de 2013, Glenn Greenwald partiu para Hong Kong ao encontro de uma fonte anônima que afirmava ter provas espantosas da espionagem generalizada conduzida pelo governo americano e que fazia questão de só se comunicar por meio de pesadas ferramentas de criptografia.

Posteriormente, essa fonte se identificou como Edward Snowden, de 29 anos, funcionário terceirizado da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA). Suas revelações sobre o alcance amplo e sistemático da vigilância da NSA, após serem detalhadas por Greenwald em reportagens para o jornal The Guardian, se tornaram uma das notícias mais explosivas e importantes da história mundial recente, suscitando um violento debate sobre segurança nacional e privacidade de informações.

Enquanto as discussões seguem acaloradas e o governo dos Estados Unidos considera diversas propostas de reforma, está claro que ainda precisamos refletir sobre o verdadeiro impacto das revelações de Snowden.

Neste livro, Greenwald apresenta, pela primeira vez, todas as peças da história. Aqui ele narra sua eletrizante estadia de dez dias em Hong Kong, analisa as implicações mais profundas da implacável vigilância norte-americana e revela, com documentos inéditos que lhe foram confiados pelo próprio Snowden, novas informações sobre o abuso de poder sem precedentes da NSA.

Indo além dos detalhes sobre a agência, o autor também faz uma crítica às empresas de mídia, denunciando sua postura habitual de evitar o jornalismo crítico, optando por não falar sobre a incapacidade do governo em servir aos interesses da população.

Por fim, ele questiona o que significa, tanto para os indivíduos quanto para a saúde política de um país, o fato de um governo bisbilhotar de forma tão invasiva a vida dos próprios cidadãos. Considera, ainda, que proteções e formas de supervisão são necessárias para resguardar a democracia na era digital.

Publicado em um momento marcante da história dos Estados Unidos, Sem lugar para se esconder é uma contribuição destemida, incisiva e essencial à nossa compreensão do estado de vigilância norte-americano.

“Uma das 10 Opiniões Mais Importantes dos Estados Unidos. Os textos de Greenwald são permeados por uma fúria justiceira, controlada e afiadíssima. Sua posição independente pode fazer dele um perigo ou um aliado em ambas as extremidades do espectro político.” – Newsweek

 

Em meados de 2013, o jornal britânico The Guardian publicou uma série de matérias que desvendavam a vigilância ilimitada praticada pela NSA, a Agência de Segurança Nacional norte-americana. As reportagens, assinadas pelo ex-advogado e jornalista Glenn Greenwald, revelaram ao mundo que a inteligência do país estava espionando em larga escala não só as comunicações domésticas, mas também as de outros países, inclusive os aliados.

As denúncias suscitaram um longo debate global, ainda em curso, sobre o direito à privacidade e o alcance da vigilância governamental. Neste livro, Greenwald conta, desde o início, como foi escolhido por Edward Snowden para ser o receptor dos dados confidenciais que formaram o escopo de seu trabalho jornalístico.

Além de falar sobre o período que passou com Snowden, ex-prestador de serviços da NSA que se tornou um dos delatores mais célebres da história moderna, o autor reflete sobre o papel que a mídia desempenha no jornalismo atual, alinhando-se aos interesses dos governos em detrimento dos cidadãos. Trata também das consequências, para a democracia, de um programa de supervisão ininterrupta e irrestrita de pessoas, empresas e governos.

Greenwald ainda revela novas informações sobre o abuso de poder da NSA e propõe medidas para conter o alcance aparentemente inflexível dos aparatos de vigilância norte-americanos.

****

Em maio de 2013, Glenn Greenwald partiu para Hong Kong ao encontro de uma fonte anônima que afirmava ter provas espantosas da espionagem generalizada conduzida pelo governo americano e que fazia questão de só se comunicar por meio de pesadas ferramentas de criptografia.

Posteriormente, essa fonte se identificou como Edward Snowden, de 29 anos, funcionário terceirizado da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA). Suas revelações sobre o alcance amplo e sistemático da vigilância da NSA, após serem detalhadas por Greenwald em reportagens para o jornal The Guardian, se tornaram uma das notícias mais explosivas e importantes da história mundial recente, suscitando um violento debate sobre segurança nacional e privacidade de informações.

Enquanto as discussões seguem acaloradas e o governo dos Estados Unidos considera diversas propostas de reforma, está claro que ainda precisamos refletir sobre o verdadeiro impacto das revelações de Snowden.

Neste livro, Greenwald apresenta, pela primeira vez, todas as peças da história. Aqui ele narra sua eletrizante estadia de dez dias em Hong Kong, analisa as implicações mais profundas da implacável vigilância norte-americana e revela, com documentos inéditos que lhe foram confiados pelo próprio Snowden, novas informações sobre o abuso de poder sem precedentes da NSA.

Indo além dos detalhes sobre a agência, o autor também faz uma crítica às empresas de mídia, denunciando sua postura habitual de evitar o jornalismo crítico, optando por não falar sobre a incapacidade do governo em servir aos interesses da população.

Por fim, ele questiona o que significa, tanto para os indivíduos quanto para a saúde política de um país, o fato de um governo bisbilhotar de forma tão invasiva a vida dos próprios cidadãos. Considera, ainda, que proteções e formas de supervisão são necessárias para resguardar a democracia na era digital.

Publicado em um momento marcante da história dos Estados Unidos, Sem lugar para se esconder é uma contribuição destemida, incisiva e essencial à nossa compreensão do estado de vigilância norte-americano.

Compre agora:

Ficha técnica
Lançamento 28/04/2014
Título original
Tradução FERNANDA ABREU
Formato 16 x 23 cm
Número de páginas 288
Peso 340 g
Acabamento BROCHURA
ISBN 978-85-431-0095-1
EAN 9788543100951
Preço R$ 39,90
Ficha técnica e-book
eISBN 9788543100968
Preço R$ 24,99
Selo
Primeira Pessoa
Lançamento 28/04/2014
Título original
Tradução FERNANDA ABREU
Formato 16 x 23 cm
Número de páginas 288
Peso 340 g
Acabamento BROCHURA
ISBN 978-85-431-0095-1
EAN 9788543100951
Preço R$ 39,90

E-book

eISBN 9788543100968
Preço R$ 24,99

Selo

Primeira Pessoa

Glenn Greenwald

Sobre o autor

Glenn Greenwald

Ex-advogado e colunista do jornal The Guardian até outubro de 2013, recebeu diversos prêmios por suas reportagens investigativas, entre eles o Online Journalism Awards, da Online News Association, em 2013, o Esso de Melhor Reportagem de 2013 junto com Roberto Kaz e José Casado, o Pioneer Award, da Electronic Frontier Foundation, e o George Polk Award, ambos também em 2013. Além disso, o conjunto de reportagens sobre os documentos da NSA assinadas por Greenwald, Laura Poitras, Ewen MacAskill e Barton Gellman deu aos periódicos The Guardian e The Washington Posto Pulitzer 2014 na categoria Serviço ao Público. Seus textos foram publicados em vários jornais e revistas de política, como The New York TimesLos Angeles Times e The American Conservative. Em fevereiro de 2014, Greenwald criou, junto com Laura Poitras e Jeremy Scahill, o Intercept, um novo veículo de mídia, dentro do site First Look Media.

VER PERFIL COMPLETO